Login:



Esqueci meu login | 21/11/2017

"Planejamento, a alma do negócio" 
 
Aqueles que pretendem montar seu próprio negócio não devem deixar de ver o manual do empresário. Uma pesquisa feita pelo SEBRAE/SP analisou mais de 3000 empresas durante três anos, e concluíram alguns cuidados que os empresários devem ter com seu negócio.

A pesquisa mostra que é preciso tomar algumas precauções e fazer um planejamento antes de abrir a empresa. Isso significa, conhecer os aspectos legais da área, quais são os fornecedores, saber identificar o tipo de clientela com que irá lidar, e se existe mão de obra especializada para atender este público.

Geralmente, os dois primeiros anos são os mais difíceis. É neste período que o empresário iniciante começa a se adaptar à realidade de mercado, onde se aprende sobre o perfil do público, quem são os fornecedores, quais são os produtos que vendem mais etc. Isto não significa que os que já atuam no mercado há mais tempo podem estar desfrutando de uma situação cômoda, muitas empresas correm o risco igualmente se não se atualizarem; a exemplo disto temos a grande concentração de pessoas nos shopping centers que se multiplicam nos centros urbanos velozmente.

Isto ocorre devido a muitos fatores que facilitam a vida dos clientes, bem como : fácil estacionamento, segurança, localização, lazer e limpeza. O risco ainda é maior, pois a clientela esta cada vez mais exigente e informada. Segundo a pesquisa, 35% fecharam as portas no primeiro ano de atividade; no segundo ano subiu para 46%, e no terceiro ano 56% fecharam suas portas. Isto não significa que os centros urbanos serão banidos.

Com trabalho e paciência é possível encontrar uma boa localização nas ruas das cidades e até mesmo nas estradas do país, seja para instalar uma loja, um restaurante, casa de show, um posto de serviços ou até mesmo uma pequena indústria. Para isto alguns cuidados devem ser tomados antes de montar algum empreendimento, São eles:

           

1-      Antes de qualquer coisa, defina o formato do negócio e a disponibilidade de investimento.

2-      Somente depois de cumprir o primeiro passo, parta para a busca do ponto, que deve dar prioridade ao fácil acesso ao público.

3-      Locais com grande concentração de consumo e facilidades para estacionamento são os mais indicados para estabelecimentos comerciais. Vale sugestão de fazer parcerias com estacionamentos nas proximidades.

4-      Tamanho do ponto deve ser compatível com a necessidade de área, para que o negócio opere em condições satisfatórias de conforto para o cliente .

  Os gastos totais com o imóvel ( aluguel, condomínio (se houver), IPTU, e manutenção ) devem ser sempre considerados, avaliando o impacto na empresa, ou seja, totais de receitas devem ser igual ou acima das despesas ( ponto de equilíbrio).

  Outro fator importante para que o negócio funcione é fazer uma prévia do tipo do negócio, ramo de atividade ( comércio, serviços). Para ser um empresário bem sucedido, deve-se sempre estar atento às novidades em seu ramo de atividade. Estar disposto a aprender coisas novas e ser flexível, ou seja, ter condições de mudar assim que ambiente se transforma. A exemplo, temos o que chamamos de produtos sazonais; natal, páscoa, dia dos namorados, pais e etc. Todos os produtos têm sua fase sazonal ( alta e baixa), para isto o empresário deve fazer um planejamento eficiente. Muitos acham que basta ter um estoque de produtos da época que irá conseguir manter-se no mercado. Planejar é saber onde se pretende chegar no futuro. O que pode ser feito então é traçar uma linha entre dois pontos “A” é o ponto de partida e “B” é o segundo ponto,  onde se pretende chegar. Planejar é trabalhar a partir do ponto de onde se pretende chegar “B “ é fazer o caminho para trás, para saber onde você se encontra. Isso deverá mostrar a situação presente e irá indicar pontos que devem ser feitos para chegar no ponto “B “.

O que muitas empresas costumam fazer é copiar ou imitar seus concorrentes. Esse é o pior caminho que uma empresa pode ter, uma cultura copiadora. Qualquer empresa que definir suas estratégias baseadas em outras empresas  sempre será uma seguidora.

  Os consumidores costumam comparar preços dos produtos, bem como atendimento e apresentação do local. É conveniente ter sempre por perto concorrentes diretos para atratividade  do público. Por outro lado a empresa precisa desenvolver sua marca , torná-la conhecida e apetitosa às centenas de consumidores mundo afora.

Estando sempre sintonizada com a evolução da tecnologia, as empresas se aproximam cada vez mais rápido de seu cliente, exemplo  INTERNET; neste novo mercado quem sair na frente terá maiores chances de ver sua marca reconhecida no mercado, para isto vale o bom e velho planejamento.

 

Fonte :SEBRAE/SP MOGI DAS CRUZES


 

Outras matérias desta edição:

Contador 24 Horas sai na Isto é Dinheiro
Dicas para Gestão Empresarial
Estados do Nordeste cobram compensação na tributária
Oposição ameaça votação das reformas e do orçamento por causa da MP da Cofins
Cidade é referência em inclusão digital

Copyright © 2004 Financeiro24Horas.com S.A.Todos os direitos reservados. Política de segurança e privacidade